São Paulo vai multar motoristas que não respeitarem ciclistas nas ruas


9/4/2012 14:35:23

O Código de Trânsito é de 1997, mas só agora a prefeitura de São Paulo resolveu usar dois artigos para multar o motorista que não respeitar os ciclistas. Mas são artigos que não tratam diretamente das bicicletas.

O número de bicicletas no meio dos carros só cresce. E o número de acidentes graves com elas, também. Em São Paulo, vai ter multa para quem não respeitar os ciclistas. Os motoristas têm um mês para se adaptar a essa novidade ou vão ser multados. As multas começam no mês que vem, depois do treinamento dos fiscais.

No ano passado, foram quatro mortes de ciclistas por mês na cidade. Por isso, a prefeitura decidiu aplicar agora dois artigos que estão no Código de Trânsito há 15 anos. A decisão já está sendo contestada.

Carros e bicicletas disputam espaço nas ruas. E quem perde são os ciclistas. No ano passado, 49 morreram na cidade de São Paulo. "O ciclista respeita o motorista tão pouco quanto o motorista respeita o ciclista", comenta um motorista. "Eles não respeitam farol, eles não respeitam o lado que têm que andar", diz uma senhora. "Eu também ando de bicicleta. Então, tem que respeitar ambas as partes. Um ajudar o outro e conviver todo mundo junto", aponta um senhor.

Ciclistas também abusam. Um deles avança o sinal. "Eu passei errado. Mas eu olhei e estava tranquilo. Eu sou ciclista, mas acho que eu estou errado", reconhece.

Alguns dizem que os motoristas é que são imprevisíveis. "Muitas vezes, você não sabe o que os carros vão fazer, você não sabe a direção que eles vão tomar, se eles vão virar de repente. Isso é muito perigoso", comenta um ciclista.

O Código de Trânsito é de 1997, mas só agora a prefeitura de São Paulo resolveu usar dois artigos do código para multar o motorista que não respeitar os ciclistas. São artigos que não tratam diretamente das bicicletas.

O Artigo 169 considera infração leve dirigir sem atenção e sem cuidados com a segurança. A multa é de R$ 53. Agora, será multado o motorista que forçar o ciclista a mudar de direção ou frear abruptamente. O Artigo 197 diz que é infração média, com multa de R$ 85, fazer uma conversão brusca. Nesse caso, leva multa o motorista que fechar um ciclista que estiver à sua direita ou à sua esquerda.

William Cruz é cicloativista e concorda com a iniciativa da prefeitura: "Hoje, o maior risco que a gente enfrenta são os motoristas que não aceitam a bicicleta e colocam a gente em risco passando muito perto e fechando o ciclista depois da ultrapassagem. No caso de uma bicicleta, tem bastante risco, porque a gente pode desviar de um buraco, dar uma pequena desequilibrada. Uma encostada de leve que o retrovisor der no guidão leva a gente às vezes para debaixo da roda daquele veículo".

Já o advogado Maurício Januzzi, presidente da Comissão da OAB de SP e especialista em trânsito, diz que multas aplicadas com base nesses artigos poderiam ser facilmente contestadas: "É uma forma de interpretação da prefeitura de São Paulo para punir o ciclista em relação ao ciclista, porém aquele que se sentir lesado em virtude disso poderá recorrer justamente, porque não tem uma atuação específica. Não vai gerar o efeito desejado".



Participe, dê a sua opinião:



"A Associação da Família Policial Militar" • Rua Dr. Gabriel Piza, 425 - Santana | São Paulo/SP | CEP 02036-011 | Fone - (11) 3328.1500 - Fale conosco