Época de chuva começa em SP, mas obras em áreas de risco, não


27/10/2011 11:10:49

Quase um mês após o início da temporada de chuvas, que vai de outubro a março, ao menos 62 obras previstas pela Prefeitura de São Paulo para evitar acidentes em áreas de risco não começaram

A informação é da reportagem de José Benedito da Silva e Natália Cancian publicada na edição deste sábado da Folha. A íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Eduardo Anizelli/Folhapress
Casas do Jardim Olaria que estão em área de risco; prefeitura divulga licitação para conter deslizamentos no início da temporada de chuva
Área de risco no Jardim Olaria; prefeitura divulga licitação para conter deslizamentos no início da temporada de chuva

Quase todas as intervenções visam resolver problemas conhecidos pelo poder público há pelo menos oito anos, quando foi concluído o primeiro mapeamento de encostas e córregos na cidade.

Das 62 intervenções previstas pela gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD), 47 ainda estão em fase de licitação. Em 60 delas, os prazos para execução vão de dois a seis meses, ou seja, parte só estará concluída quando o período de chuvas tiver acabado.

Ao todo, o pacote custará R$ 554 milhões. Cerca de 95% do gasto será destinado a duas obras: a canalização de um córrego em M´Boi Mirim, bairro da zona sul que concentra boa parte das áreas de risco da cidade, e a ampliação da capacidade de córregos na Pompeia, na zona oeste.

Cerca de 536 mil pessoas moram em áreas de risco em São Paulo, sendo que 25% estão em locais classificados como R4 (risco muito alto).

 

 

 

Fonte: Folha



Participe, dê a sua opinião:



"A Associação da Família Policial Militar" • Rua Dr. Gabriel Piza, 425 - Santana | São Paulo/SP | CEP 02036-011 | Fone - (11) 3328.1500 - Fale conosco